O vazio do pecado

O vazio do pecado destrói. Porque, como o vazio do espaço do universo, ele carece de qualquer bondade ou benevolência divina. Suga todo o oxigênio vitalizante do pecador. No pecado não pode existir vida, pois a alma humana foi criada para a presença de Deus. Na terra, ainda desfrutamos algo da sua bênção, Mt 5.45; At 17.24-28, para buscá-lo enquanto há tempo. Vivemos à beira do portão do vazio. Na eternidade, porém, o pecado extinguirá todo som alegre, toda respiração animadora, todo movimento saudável, toda interação amorosa. E, como o vazio do espaço, o vazio do pecado contém o bombardeio das partículas do mal, a constante radiação satânica e os invisíveis raios maléficos sem filtro espiritual e sem retenção divina.